Domingo, 01 de Agosto de 2021 23:25
066 99679-8308
Geral Mato Grosso

Governo vai realizar 138 mil procedimentos em todo Estado

O investimento será de aproximadamente R$ 105 milhões

15/07/2021 19h35
Por: Redação Fonte: Secom Mato Grosso
O aporte financeiro de R$ 105 milhões poderá ser acessado por qualquer estabelecimento de saúde, seja público ou privado, que se adeque às regras estabelecidas pela SES - Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT
O aporte financeiro de R$ 105 milhões poderá ser acessado por qualquer estabelecimento de saúde, seja público ou privado, que se adeque às regras estabelecidas pela SES - Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT

O Governo de Mato Grosso lançou, nesta quinta-feira (15.07), o programa Mais MT Cirurgias, que tem o objetivo de reduzir drasticamente a fila por procedimentos eletivos no estado. Com um investimento de aproximadamente R$ 105 milhões, será possível realizar 138 mil procedimentos. A primeira-dama Virginia Mendes acompanhou o lançamento do programa, ao lado do governador Mauro Mendes.

“O Governo do Estado está implementando um alto nível de incentivo a parte do que já é pago com base na tabela do Sistema Único de Saúde [SUS], tendo em vista que ela está defasada desde 2002. Queríamos ter lançado esse programa em junho do ano passado mas entrou a pandemia. Nosso objetivo é zerar a atual fila de cirurgia represada de Mato Grosso, dos últimos 3 anos”, disse o governador. 

Por meio do novo programa, serão disponibilizadas cirurgias, consultas e exames. “O programa era um anseio nosso, mas precisou ser adiado devido a pandemia. Agora com uma curva descendente dos casos de hospitalização estamos lançando o Mais MT Cirurgias para conseguirmos parceiros que já são grandes executores de procedimentos eletivos, tem prestadores de serviços com capacidade técnica ociosa e que estão à disposição para que possamos aplicar recurso nesse serviço através de um incentivo financiamento do Governo do Estado”, pontua o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Presente no lançamento do Programa, o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), Max Russi, reforçou a importância do retorno dos procedimentos. “Nós recebemos muito cobrança na Assembleia e sei que o governador tinha esse desejo de retornar, mas o projeto precisou ser adiado. O governo do estado tem avançado em todas as áreas e esse recurso vai dar tranquilidade para uma mãe ou um filho que aguarda o procedimento em casa”, avaliou o deputado.

O deputado federal, Neri Gueller, parabenizou a gestão estadual pelo aporte financeiro para dar agilidade no atendimento da demanda reprimida. “Eu tenho agido e atuado fortemente com o governador Mauro Mendes e o secretário Gilberto. Com isso, nós estamos conseguido avançar muito. Os R$120 milhões que consegui desde o início do mandato na Câmara Federal e trouxemos para Mato Grosso tem chegado no ponto e isso é muito importante para a população”, acrescentou o parlamentar.

As cirurgias previstas contemplam as especialidades de Geniturinário, Aparelho Digestivo, Ortopedia, Cardiovascular, Neurocirurgia e Oftalmologia. Dentre os exames de alta complexidade, estão: Ressonância Magnética, Ultrassonografia com Dopper, Tomografia Computadorizada, Cintilografia, Eletroneuromiografia, Arteriografia, Cateterismo e Colangiopancreatofiaendoscópica.

Acesso ao incentivo financeiro

O aporte financeiro de R$ 105 milhões poderá ser acessado por qualquer estabelecimento de saúde, seja público ou privado, que se adeque às regras estabelecidas pela SES. Entre os requisitos para acessar o incentivo está o credenciamento do hospital junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), a especificação do quantitativo de procedimentos eletivos a serem atendidos e o serviço a ser executado deve ser complementar às pactuações já existentes na unidade. 

O repasse do valor será realizado pós-produção. A ação terá como base a tabela do SUS e os incentivos serão de acordo com a complexidade de cada procedimento. Para integrar o programa, também é fundamental a alimentação dos sistemas oficiais de faturamento do Ministério da Saúde. 

Os municípios interessados no incentivo deverão acessar um link que será disponibilizado no site da SES. Após criação de login, a unidade deverá inserir sua proposta para análise e validação da Secretaria.  As propostas deverão ser apresentadas em até 60 dias pelas unidades de saúde, gestões municipais ou Consórcios Intermunicipais de Saúde.

Nova história na Saúde

O Presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) e secretário de Saúde de Nova Ubiratã, Marco Antonio Norberto, acredita que está sendo construído uma nova história na saúde pública do Estado. “Mesmo numa pandemia a gestão estadual tem trabalho muito. Está notório o avanço que estamos tendo na saúde pública de Mato Grosso. Parabenizo a equipe da SES que se debruçou nesse trabalho por vários meses”, ressaltou Marco Antônio.

Para o prefeito de Poxoréu, Nelson Antônio Paim, o programa vai resolver o problema da região sul do Estado, o qual ele faz parte. “Estávamos ansiosos por esse retorno das cirurgias, pois existem muitas pessoas que estavam aguardando na fila e o programa nos deixa feliz, principalmente por possibilitar a contratação com vários prestadores do serviço. Isso vai resolver o problema da região, vai dar encaminhamento às nossas demandas”, acredita o gestor.

Também participaram do evento o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o secretário Controlador Geral, Emerson Hideki Hayashida, os deputados estaduais Sebastião Rezende, Nininho, Doutor Eugênio, Xuxu Dal Molin, além da suplente do Senado Federal, Margareth Buzetti, e representantes dos consórcios Municipais de Saúde e prefeitos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.