Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 14:31
066 99679-8308
Dólar comercial R$ 5,52 1.756%
Euro R$ 6,73 +2.25%
Peso Argentino R$ 0,06 +1.82%
Bitcoin R$ 291.185,55 +2.101%
Bovespa 113.600,37 pontos -1.79%
Cidades Rio Cuiabá

Nível do Rio Cuiabá está baixo, mas quantidade de chuva está dentro do normal, diz defesa civil

A Defesa Civil de Cuiabá intensificou o monitoramento de áreas consideradas de risco em razão do período de chuvas.

15/01/2021 15h04
Por: Redação Fonte: G1
Nível do Rio Cuiabá está baixo, mas quantidade de chuva está dentro do normal, diz defesa civil — Foto: Luiz Alves
Nível do Rio Cuiabá está baixo, mas quantidade de chuva está dentro do normal, diz defesa civil — Foto: Luiz Alves
 

O nível do Rio Cuiabá está baixo, em relação ao mesmo período do ano passado, no entanto, a quantidade de chuva é considerada dentro do normal, segundo informações da Defesa Civil de Cuiabá.

De acordo com o diretor do órgão, José Pedro Ferraz Zanetti, o nível do Rio Cuiabá está em 0,90 metros. A medição foi feita na quinta-feira (14).

A Defesa Civil de Cuiabá intensificou o monitoramento de áreas consideradas de risco em razão do período de chuvas.

Na terça-feira (12), Zanetti esteve na foz do córrego da Prainha, no bairro do Porto, onde está localizada a Estação Elevatória, gerenciada pela concessionária Águas Cuiabá, com o objetivo de verificar as condições da drenagem do Córrego da Prainha, que deságua no Rio Cuiabá.

Segundo a Defesa Civil, o último levantamento efetuado constatou que Cuiabá possui aproximadamente 1,3 mil hectares de áreas consideradas de risco para alagamentos e inundações, a maioria delas localizadas nas proximidades de córregos e margens de rios.

De acordo com o diretor da Defesa Civil, algumas regiões e bairros da Capital como o Parque Geórgia, a região dos bairros Jardim Vitória, São Mateus, Cohab São Gonçalo e a área central, são alguns dos locais constantemente monitorados.

 

Zanetti lembra que o trabalho de limpeza das ‘bocas de lobo’ é realizado rotineiramente pela Prefeitura de Cuiabá e que antes do início do período das chuvas, são intensificados, de forma preventiva, a fim de evitar a ocorrência de alagamentos. Mas, um grande volume de chuva acaba ocasionando dificuldades no escoamento da água provocando alagamentos.

O diretor da Defesa Civil disse ainda que o problema é a chuva forte em um curto espaço de tempo. No último domingo, a precipitação pluviométrica atingiu a marca de 65 mm em uma hora.

Para resolver o problema de escoamento das águas pluviais, a Prefeitura de Cuiabá já anunciou que deve formalizar um convênio com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) com o objetivo de tentar solucionar as enchentes na Avenida Tenente Coronel Duarte, a Prainha, no centro da cidade. Um projeto emergencial para melhorar a drenagem nessa região e também a vazão da água para o Rio Cuiabá já foi apresentado pela UFMT.

Além disso, a Defesa Civil deve receber nos próximos dias imagens escaneadas do canal da Prainha feitas pela empresa Águas Cuiabá no ano passado, a fim de verificar a existência de possíveis entupimentos e obstruções.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.