Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 15:29
066 99679-8308
Dólar comercial R$ 5,51 1.592%
Euro R$ 6,71 +1.93%
Peso Argentino R$ 0,06 +1.6%
Bitcoin R$ 290.455,72 +2.01%
Bovespa 113.347,2 pontos -2.01%
Cidades Dengue

Secretaria de Saúde alerta para os cuidados com a dengue

Em 2020 foram registradas três vezes mais notificações do que no ano anterior

26/01/2021 16h01
Por: Redação Fonte: Carolina Matter | Ascom
Foto: Vigilância em Saúde
Foto: Vigilância em Saúde

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde segue com o constante trabalho de prevenção ao mosquito Aedes aegypti e alerta a população para que se empenhe nessa luta pela saúde pública.

O período chuvoso é quando o mosquito transmissor encontra as melhores condições para se reproduzir, por ser a época mais propícia ao acúmulo de água parada. Por isso, é preciso que o cidadão fique atento e evite os focos na sua residência, converse também com vizinhos e parentes para fazer o mesmo. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa, realizando toda a higiene e limpeza necessárias para evitar a proliferação do mosquito.

Nas primeiras semanas de 2021, Lucas do Rio Verde registrou seis notificações de dengue e dois casos positivos. Os dados da Secretaria Municipal de Saúde apontam que o Lucas do Rio Verde terminou o ano de 2020 com 1.736 notificações de dengue e 1.408 casos positivos da doença. Em 2019, foram 516 notificações e, em 2018, foram 129.

Os sintomas de dengue, chikungunya ou zika são semelhantes e incluem febre de início abrupto acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele, manchas vermelhas pelo corpo, além de náuseas, vômitos e dores abdominais. Procure a unidade de saúde mais próxima de sua residência assim que surgirem os primeiros sintomas.

Conforme a Vigilância em Saúde, os focos do mosquito têm sido encontrados nos mais diversos tipos de materiais e locais, como terrenos baldios e nas residências.

A população pode fazer denúncias pelo aplicativo Lucas Cidadão, onde é possível registrar foto e marcar a localização. O aplicativo está disponível gratuitamente nas lojas do celulares Android e IOS. Se preferir pode entrar em contato com a Ouvidoria pelo 0800 646 4004 (ligação gratuita).

Dicas para manter o Aedes aegypti bem longe:
•    Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;
•    Mantenha a caixa d’água sempre limpa e tampada;
•    Remover galhos e folhas de calhas;
•    Retire os pratinhos dos vasos de plantas ou coloque areia neles e não deixe que água se acumule nas folhas das plantas;
•    Lave as vasilhas de água dos seus animais domésticos semanalmente com água, bucha e sabão;
•    Verifique se há algum ralo entupido ou caixa de passagem na casa e mantenha todos fechados quando estiverem fora de uso;
•    Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
•    Pneus devem ser guardados em locais cobertos;
•    Limpe sempre as bandejas de geladeira, do umidificador e do ar-condicionado, retirando a água acumulada;
•    Se você tem piscina em casa, limpe-a semanalmente e aplique cloro;
•    Evite acumular lixo e entulho no quintal, feche bem os sacos na hora do descarte e mantenha a lixeira tampada;
•    Não deixar água acumulada sobre a laje.

Mais informações sobre dengue, chikungunya e zika: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z-1/a/aedes-aegypti

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.